terça-feira, 30 de junho de 2015

Crescimento do PIB : 2010 a 2014



Em resposta a comentários deste post, junto alguns dados que retirei daqui e daqui

(como é evidente, não comento a veracidade dos números e o tratamento numérico dos mesmos é da minha responsabilidade) 

Ficam os números: (desculpem a má formatação, foi copy-paste do excel)

NotaA coluna do valor anual foi corrigida às 23h30 de 30/06/2015


2010 2011 2012 2013 2014 2010-2014 anual
Spain 0 -0.6 -2.1 -1.2 1.3 -2.6% -0.5%
Greece -5.4 -8.9 -6.6 -3.3 0.6 -21.7% -4.8%
Portugal 1.9 -1.8 -3.3 -1.4 1 -3.6% -0.7%
Germany 4.1 3.6 0.4 0.1 1.4 9.9% 1.9%
France 2 2.1 0.3 0.3 0.4 5.2% 1.0%
United Kingdom 1.9 1.6 0.7 1.7 3.2 9.4% 1.8%
Italy 1.7 0.6 -2.3 -1.9 -0.2 -2.1% -0.4%
Ireland -0.3 2.8 -0.3 0.2 3.9 6.4% 1.2%
Iceland -2.9 2.1 1.1 3.5 2.9 6.7% 1.3%
Norway 0.5 1.3 2.9 0.6 1.8 7.3% 1.4%
Denmark 1.6 1.2 -0.7 -0.5 1.5 3.1% 0.6%
Sweden 6 2.7 -0.3 1.5 2.1 12.5% 2.4%
Finland 3 2.6 -1.5 -1.2 -0.2 2.6% 0.5%
United states 2.5 1.6 2.3 2.2 2.4 11.5% 2.2%
Canada 3.4 2.5 1.7 2 2.3 12.5% 2.4%
Brazil 7.5 2.7 1 2.5 0.3 14.6% 2.8%
China 10.4 9.3 7.7 7.7 7.4 50.3% 8.5%
India 10.3 6.6 5.1 6.9 7.4 41.9% 7.2%
Russian Federation 4.5 4.3 3.4 1.3 -3.8 9.8% 1.9%
Indonesia 6.2 6.5 6.3 5.8 5.2 33.8% 6.0%
New Zealand 0.7 2.3 2.5 2.5 3.6 12.1% 2.3%
Australia 2 2.3 3.7 2.5 2.8 14.0% 2.7%

  • Portugal, Espanha e Itália com variações negativas, mas a começar a inverter.
  • O número da Grécia impressiona: -4.8% por ano, nos últimos 5 anos!
  • Suécia e Finlândia surpreendem-me, por razões diferentes;
  • Canada, USA, Indonesia e Austrália parecem um relógio suiço!
  • Irlanda e Islândia já deram a volta por cima!
Algum comentário?

5 comentários:

Gang2 Ervilha disse...

Ah , bem me parecia que algo não estava bem. Esta manhã vim aqui dar um olho, e fez-me muita confusão, eu cheguei mesmo a agarrar na calculadora, mas caramba, não havia maneira de bater certo. Acabei por desistir, pois pensei que talvez esses dados estivessem incompletos ou era eu que já não sabia fazer contas.

Gang2 Ervilha disse...

Eu não consigo compreender esses aumentos de PIB em certos Países, como por exemplo os Estados-Unidos e Índia, e ao mesmo tempo as baixas nas economias como o Brasil, Rússia e China. Os Chineses e os Americanos, são grandes consumidores de matéria-prima, o Brasil e Rússia, grandes fornecedores de matéria-prima, ora se estes dois últimos vêm a demanda de matéria decrescer, o que se repercute nos preços, portanto lógico que o PIB conheça uma baixa, a oferta é maior que a demanda. Agora entre Americanos e Chineses, pois são os dois grandes consumidores de matéria, e se a oferta é superior á demanda, o que supõe que os mercados de consumo nesses dois Países conheçam uma baixa de productividade, come é que se faz que a China acusa o golpe e os Estados-Unidos não ? Desconfio que os Americanos aldrabam as estatísticas...

Trader disse...

Dúvidas pertinentes, às quais nem sei responder.
Eu, sinceramente, nem sei com exactidão calcular o PIB... Já vi os cálculos nos relatórios do INE mas talvez se consigam manipular, sim.
Por exemplo, com a construção desenfreada que existe na China, sem que as casas tenham procura e acabem por ficar vazias... aos milhares! Pelo menos, já vi alguns documentários (no Youtube) que apontam nesse sentido.

Gang2 Ervilha disse...

Sim, já li vários avisos de economistas que apontam para uma bolha do imobiliário na China. E como o consumo interno está em baixa, as casa ficam vazias. Já ouvi números na ordem de, se bem me lembro, de cerca de 60 milhões (ou 160 milhões ?) de habitações completamente vazias. Vai-se passar um pouco o mesmo tipo de crise, que aconteceu na Espanha, com a crise do imobiliário. Só que desta vez, estamos a falar da China, um motor da economia mundial. As repercussões podem ser muito negativas para toda a economia mundial.

Agora sobre o PIB americano, não consigo encontrar explicação. Não tem sentido. Seria mais lógico encontrar-mos um 2,0 que um 2,4, no mínimo. Não sei, não é lógico.

Trader disse...

Bem, estes comentários foram feitos imediatamente antes do acelerar da queda das bolsa Chinesa e de Hong Kong... Timing quase de encomenda.
Mas sim, concordo, esta queda afeta a globo, e não apenas a economia chinesa...