quarta-feira, 25 de junho de 2014

Execução Orçamental - Maio/2014



Continuo com os dados de uma soma móvel de 12 meses, para atenuar fatores extraordinários que possam desvirtuar um pouco os dados mês-a-mês.

Neste sentido, apresento alguns dos números que considero relevantes, relativamente aos últimos 12 meses terminados em MAIO2014 comparados com os dos últimos 12 meses terminados em MAIO2013:
  • Receita fiscal :  +2.612M€ ; + 25.9%  (o IRS continua a abrandar o crescimento)
  • Despesa corrente primária : - 2.787M€ ; -6.4% (parece acentuar a descida)
  • Saldo primário : + 297M€; (muito bom, continua positivo)
  • Juros : + 1.221M€ ; +20.4% (o valor de juros pagos parece estar num período de estabilização. Em maio, foram pagos menos 7.5M€ em juros que em maio do ano passado))

Os impostos IRS, IRC e IVA continuam a responder por grande parte da melhoria no saldo primário.

Por curiosidade, os juros CoCo bonds renderam 42.7M€ este ano, até final de maio.

No deve e no haver puramente financeiro, as contas tendem para o equilíbrio. Do ponto de vista da sociedade em geral, os desequilíbrios são ainda muito fortes (como o desemprego...) e vão tardar muito a voltar ao desejável.

Até breve!

2 comentários:

pedro lopes disse...

saudações,
Quais são as fontes que usa para chegar ao número da divida? tenho imensa dificuldade em encontrar números de fontes fidedignas.
obrigado

Trader disse...

Boa tarde,
as minhas fontes são o IGCP (www.igcp.pt) e o Banco de Portugal (www.bportugal.pt).
Os dados são retirados dos sites. O tratamento e comentários são da minha responsabilidade. Se quiser mais algum dado, estou ao dispor.